13 dicas de SEO para seu e-commerce aumentar o tráfego em 2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Guia de Conteúdo

Gerar tráfego orgânico para suas páginas de produto é fundamental porque permite que você dependa menos dos canais pagos. Vamos mergulhar nas 13 melhores práticas e dicas de SEO para comércio eletrônico que irão ajudá-lo a aumentar seu tráfego e vendas em 2020.

A estrutura do site é fundamental

Ter um site bem estruturado pode ser a diferença não só para você se classificar bem nas SERPs (páginas de resultados de buscadores), mas também aumentar a chance de uma compra. Existem muitas questões para se considerar na hora de melhorar a estrutura de um site. Vamos falar de alguns detalhes que você deve prestar atenção em seu site.

O primeiro detalhe que você deve prestar atenção é verificar se as páginas do seu site possuem navegação breadcrumb.

O que é navegação breadcrumb?

A navegação breadcrumb (literalmente navegação por migalhas de pão), ou navegação estrutural, é uma forma de navegação do site que mostra aos usuários onde eles estão dentro da hierarquia de um site sem ter que verificar a URL.

É uma técnica usada em interfaces de usuário para proporcionar-lhes um meio de localização dentro da estrutura de programas ou documentos.

Por exemplo, site usando a navegação breadcrumb traria, normalmente no alto da página, um caminho assim:

Portal > Seção > Sub-seção

Exemplo:

O segundo detalhe a se atentar é a estrutura do site nas URLs. O que isso significa? Simples! É um slug de URL legível para os visitantes. Os URLs legíveis destinam-se aos visitantes e ao Google para melhorar a usabilidade e acessibilidade por serem intuitivos e significativos.

Exemplo de uma boa estrutura de URL:

seusite.com.br/categoria-do-produto/subcategoria-do-produto/nome-do-produto/

Pesquisa de palavras-chave

Vamos mergulhar em outro processo menos “técnico”, mas que é igualmente importante. Pesquisa aprofundada de palavras-chave.

E como podemos fazer isso?

Uma ferramenta como o Google Keyword Planner permitirá que você encontre informações básicas de palavras-chave. Você pode coletar o volume médio de pesquisa mensal, o CPC médio e a concorrência dessa palavra-chave no mundo do SEM (Search Engine Marketing). Esta é uma ótima ferramenta para iniciar seus esforços de pesquisa de palavras-chave.

Agora vamos discutir o que procurar. Queremos palavras-chave que tenham um alto volume de pesquisa por mês, mas também sejam palavras-chave de alta intenção de compra, ou palavras-chave que podem sugerir conversões (compras, etc).

Se você está competindo com grandes empresas, vale a pena procurar palavras-chave de cauda mais longa para competir.

Otimize as páginas de produtos

Otimize todas as áreas possíveis das suas páginas de produtos, incluindo headings, títulos e as meta-descriptions.

Evite conteúdo duplicado

Ao administrar um e-commerce, pode ser difícil não duplicar o conteúdo. Quando você tem dezenas, centenas ou mesmo milhares de produtos, pode se tornar cada vez mais difícil diferenciar as descrições e variações dos produtos. O que pode ser potencialmente prejudicial para suas classificações de pesquisa.

Então o que você pode fazer? Para minimizar este conteúdo tendo um efeito negativo na classificação, adicione uma tag canônica ou um redirecionamento 301 para as páginas para garantir que os mecanismos de pesquisa entendam quais páginas podem ter conteúdo idêntico ou semelhante.

Considere a experiência móvel

Analistas da Adobe relataram que pouco mais de um terço das vendas da Black Friday do ano de 2018 foram feitas em dispositivos móveis, provando que o mobile first não é apenas para Google e SEO.

Otimizar primeiro seu site para dispositivos móveis é uma obrigação agora.

Como proprietários de e-commerces, precisamos considerar:

  • Design móvel responsivo
  • Otimização da velocidade da página e do tempo de carregamento no celular

Adicione sitemap.xml ao console de pesquisa

Embora muitas plataformas populares de e-commerce gerem automaticamente seu sitemap.xml, ainda é importante adicionar seu sitemap.xml ao Google Search Console. Por que você tem que fazer isso? Seu sitemap.xml é uma lista de todas as páginas importantes do seu site de comércio eletrônico, garantindo que o Google possa localizar e rastrear todas elas.

Otimize as páginas de categoria

As páginas de categoria são tão importantes quanto as páginas de produtos e seguem muitos dos mesmos princípios – conteúdo exclusivo e criativo focado nas melhores práticas de SEO. Aqui estão alguns ganhos rápidos que você pode tirar para suas páginas de categoria:

  • Otimize os títulos das categorias de sua pesquisa de palavras-chave.
  • Otimize suas meta descrições de categoria. Tente resumir seu produto e ofertas, sendo único, criativo e incentivando os usuários a clicar.
  • Adicione sua tag H1 da categoria. Certifique-se de que haja apenas um por página e siga as práticas recomendadas, como qualquer outra página ou conteúdo.
  • Inclua uma descrição de sua página de categoria logo abaixo de sua tag H1. Você pode dividir o seu conteúdo incluindo um pequeno pedaço de conteúdo no topo abaixo de sua tag H1 e um conteúdo de texto mais completo na parte inferior de sua página de categoria, se desejar.
  • Inclua links internos na descrição.
  • Inclua imagens. Os recursos visuais no comércio eletrônico são vitais e uma página de categoria não é diferente. Incorpore imagens de seus produtos em toda a página da categoria. Você pode até incluir um gráfico personalizado no cabeçalho da sua página de categoria para diferenciar ainda mais.

Evite links quebrados

Pode parecer fácil, mas é importante. Todos nós já experimentamos a temida “Página 404 não encontrada”.

É uma experiência ruim para o usuário, incluindo o Google. Conforme você cresce, verificar se há erros 404 em seu site e consertar links corrompidos deve se tornar uma manutenção de rotina.

Há uma infinidade de ferramentas disponíveis para localizar links quebrados rapidamente em seu site. Algumas das melhores opções disponíveis incluem:

Lembre-se de que, se uma página interna for 404, você sempre poderá redirecionar 301 a URL original para a nova página. Resumindo, conserte o erro 404 e todos ganham.

Maximize a velocidade do site

Este é um tópico extremamente popular que pode criar um impacto imediato em sua loja de comércio eletrônico e na experiência do visitante.

Existem várias ferramentas boas que podem ajudar você a medir a velocidade da página e descobrir o que pode estar deixando seu site mais lento. Meus favoritos gratuitos são:

A melhor parte dessas duas ferramentas é que elas fornecem itens de ação criteriosos que podem ser corrigidos imediatamente. Lembre-se de que alguns problemas serão mais difíceis de resolver do que outros (e exigirão uma nova postagem de blog sobre como consertar cada um deles).

Mantenha sua loja segura com HTTPS

É chocante ainda ver lojas sem HTTPS. No entanto, não é tarde para deixar sua loja segura. É por isso que é extremamente importante.

Como proprietário de uma loja, você coleta dados pessoais dos clientes. É uma prática recomendada garantir que todas as informações coletadas sejam criptografadas. Todas as informações.

Caso você precisasse de outro motivo para fazer isso, o Google declarou o HTTPS como um fator de classificação para sites. Portanto, o Google irá recompensá-lo também.

Felizmente, a maioria das plataformas de comércio eletrônico oferece o padrão SSL em sua plataforma ou o torna facilmente disponível para compra.

Escreva mais conteúdo

É importante você criar conteúdo para sua loja virtual. Quer seja escrito, vídeo ou áudio – o conteúdo é rei. A frequência do seu conteúdo depende de você. No entanto, o Hubspot divulgou um estudo apresentando algumas pesquisas quantitativas sobre o assunto.

Faça seu conteúdo fácil de ler

Ninguém gosta de paredes de texto.

Na verdade, apenas 16% das pessoas realmente lêem as páginas da web palavra por palavra. A maioria dos visitantes escaneia uma página e salta se não vêem imediatamente o que procuram.

Embora o júri ainda não tenha decidido se a taxa de rejeição é ou não usada como fator de classificação do Google, o resultado final é que, se sua página for difícil de ler, as pessoas não a lerão.

Tente manter seus parágrafos nítidos com intervalos entre eles. Use marcadores para quebras adicionais em seu conteúdo.

Use links internos para impulsionar o tráfego para páginas de baixo desempenho

Quando você começar a ver os visitantes fluindo para sua loja a partir da pesquisa online, considere vincular páginas com tráfego orgânico mais alto a páginas nas quais você ainda está tentando se classificar.

A estrutura do site direciona a equidade do link e a relevância do tópico para as páginas mais recentes, melhorando sua capacidade de classificação.

O conteúdo geral pode se tornar seu melhor amigo no comércio eletrônico, portanto, trate-o como tal. Mesmo ao desenvolver conteúdo da mais alta qualidade, certifique-se de seguir as práticas recomendadas para SEO no local.

Conclusão das dicas de SEO para e-commerce

O tráfego orgânico nunca foi fácil. E é especialmente difícil para o comércio eletrônico.

Isso significa que é impossível? Não.

Com essas dicas de SEO para comércio eletrônico, você pode agir agora e começar a melhorar seu funil de marketing e iniciar seu crescimento orgânico.

Uma coisa a ter em mente ao pensar em SEO é que isso leva tempo. Ao contrário das campanhas PPC, o SEO pode levar meses antes de ver qualquer resultado. Seja paciente. PPC e SEO serão um equilíbrio constante para o seu negócio conforme você avança.